segunda-feira, 7 de julho de 2014

3 vezes




E morreu três vezes:
A primeira quando lançado no mundo cão,
sem nenhuma perspectiva de eternidade longe do cordão.
E, morreu novamente
Quando florescer se viu no dentro
A alegria de caber o outro.
Morreu definitivamente...
Quando apagou o sexo.
Então passou a se dar tão barato
para  rememorar o desejo como num álbum de recordações.

3 comentários:

  1. Pena que seus escritos minguaram...
    Tão bons de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido.... quanto tempo.... sim minguaram... as musas me abandonaram por hora.... :(

      Excluir
  2. Entendo... às vezes é necessário um silêncio digital para que retornem. Os meu viraram imagens. As imagens eram figuras. Viraram cores.

    ResponderExcluir