sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

A Destra

Te dou minha mão.
A mão destra, 
porque a outra é destreza e 
minuciosa.
Toma minha destra,
de onde tenho força
mas ainda é criança.
Guia essa mão,
que é sua,
por passagens e ruínas.
Que longa e branca,
não seja bruta
não seja impura.
Ensine-a candura,
de segurar seu peito.
E a fortaleza de amparar seu coração.
Ensine-a percorrer sem tempo.
Tome-a porque é sua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário