sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013




Hoje sobra-me o ar...
O café é forte,
a cama macia,
o tempo ameno,
O sol foi gentil, mas chove à noite.
Gosto assim...
Mas falta-me o ar.
Respiro até o fim e ainda sobra.
Não sei se durmo ou acordo.
E o ar está lá...
Pressionando os alvéolos.
De fora para dentro obrigando inflar.
Obrigando.
Impondo.
A distância do estar.


Um comentário:

  1. Momento de muita imersão nesta noite chuvosa.
    Um suspiro profundo para as esperas.
    Lindo trabalho Katia.
    Meu terno abraço.

    ResponderExcluir