domingo, 15 de maio de 2011

Para minha velhice espero pouca coisa.
Um canto sossegado, um quintal e dois cachorros. Talvez umas margaridas num canteiro, porque elas são brejeiras, quase meninas faceiras.
Preciso de um par de amigos para que não sejam perdidos os domingos.
Preciso de papel e tinta. Um sofá bem grande para caber deitada em seu peito ao som do final de tarde ler o que penso na voz dos poetas.

7 comentários:

  1. Linda imagem, Ka.Poética, mas não sei se combina com vc, não. rs. Bem, eu como já estou mais próxima da velhice: o), ou melhor vivendo o começo dela, não tenho dúvidas que comigo não combina, não. Cê sabe que, às vezes, nem acredito que daqui a quatro anos estarei com 60, kkk, Espero continuar me envolvendo, agitando e cada vez mais ...aos 80 /90..... junto com amigos/margaridas/GATOSkkkkk ....livros/poetas .bjão.

    ResponderExcluir
  2. Uma velhice tão romântica... me recordo meus avós e minha atualidade. Será que ao envelhecer, continuarei romântico? Sinto-me reagindo dia a dia ao que chamam de "erro humano": na minha velhice, sentirei que terei nada além que um copo de whisky.

    Muito boa, me trouxe reflexão. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. OH Su... não sei talvez entre brincar com os cães e deitar para ler tenha alguma movimentação, mas estou querendo sossego mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Não sei se seria romantismo ou cumplicidade De Melo, eu prefiro acreditar na segunda hipótese. Agora quanto ao whisky eu gostaria de te-lo entre esses momentos tb rs... bjão

    ResponderExcluir
  5. Sossego é otimo e tb adoro, Ka. Mas o que nos mantém "vivos" é o movimento ,a interação, a troca. Sabecumê,né : uma metade Rita Lee, a outra Tom Jobin, ou a gosto do freguês... agito e calmaria.kkk

    E,claro,uma boa bebidinha que ninguém é de ferro.:o)
    bjão

    ResponderExcluir
  6. e um lago com carpas para acompanhar ;)

    ResponderExcluir
  7. Não estava nos planos mas posso incluir...bjs

    ResponderExcluir