segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Tênue

Ah se eu soubesse!
Os limites do corpo.
O momento exato,
que cada poro se dilata,
transpira.

Ah se eu soubesse!
O circular da vida.
O percurso do arrepio.
O dilatar das pupilas.
O som do pulsar.

Ah se eu soubesse!
O limiar.
A linha tênue do limite.
Não transbordar.

Viver de excessos.
Absorver o intenso
Repousar nos extremos.
A vida só me cabe assim.
Na corda bamba do impossível.

10 comentários:

  1. Belos: poesia/ imagem, adorei!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Andei inspirada esses dias...rs...obrigada Flor.. bjs

    ResponderExcluir
  3. Algumas formas de consciência doem mais do que outras ...

    um beijo


    PS: poesia linda ...

    ResponderExcluir
  4. Ah ... o impossível é tão bonito, que passa a ser possível só pelo fato de persegui-lo não?

    PS... um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Ah, tudo é tão lindo e cheio de vida por aqui! Adorei!
    Desejo um novo ano de criatividade e paz!
    Bjo

    ResponderExcluir
  6. Ah, a descrição no perfil é surpreendente e belíssima!

    ResponderExcluir
  7. Oi Marinha, que bom que gostou ... sinta-se em casa...Obrigada bjs

    ResponderExcluir
  8. Muito bom e belo! Gostei muito, Katia. Bjos

    ResponderExcluir