segunda-feira, 24 de maio de 2010

Poema sem solução

                            ( Renato Ferrari - Mulher Costas I | óleo sobre tela)


Hoje eu me recuso.
Me recuso transformar em poema,
toda e qualquer sensação.
Me recuso.
Hoje sou minha.
Sou o segredo.
A situação não resolvida.
Desnuda.
Escondida.
E poema sem solução.

Si desea leer en Español.

5 comentários:

  1. Vi a chamada no twitter e não resisti.:o)
    Belos! Poema e Imagem, mas quero ler com calma e escrevar mais: merecidamente.
    Mas estou numa correria dos diabos:o)
    Novamente: até às 18h,esses artigos estão me deixando loucaaaaaa. CAFÉEEEEEE!!!
    bjus

    ResponderExcluir
  2. Vindo de vc td para mim é bem vindo... escreva... bjssssssss

    ResponderExcluir
  3. Opa!Obrigadíssima,querida!

    Belo!O arranjo das palavras,aquela coisa enxuta,limpa.Direto/forte/delicado. (eu gosto muito."Poema sem solução"...a clareza de saber que a escrita não resolve nada, aponta!
    bjão

    ResponderExcluir
  4. Por mais que tenta escapar do poema ele te contém ...Seria um paradoxo ??

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá...Игорь está impregnado.... rs... bjs

    ResponderExcluir