domingo, 25 de abril de 2010

Débito

Estou em débito. 
Há de se acreditar que pelo princípio da contabilidade o que uns acham ser débito na verdade é crédito. Seria bom acreditar nisso. Mas estou um débito. Uma haver que não cessa. 
As palavras ultimamente estão fugindo de mim, é um preço alto a se pagar. Simplesmente me negam seu prazer. 
Não consigo ler. Não consigo escrever. Não consigo entender a palavra dita.
Mudez involuntária.
Estou em débito e não sei por onde começar.

2 comentários:

  1. Hum! me permite: escrever, escrever, escrever, escrever....ler..ler..ler.ler tranquilamente sem pretensões...por puro prazer mesmo, tipo tarde de domingo :o), e entre os muitos livros sobre, tem um que é "leve" "gostoso" e bom.
    "A guerra da arte - supere os bloqueios",Steven Pressfield

    ResponderExcluir
  2. Sabes pontuar e demarcar;)

    beijos

    ResponderExcluir