sábado, 26 de dezembro de 2009

Reflexões


Em verdade hoje nada mais é que um reflexo.
Um retrocesso.
Um lapso do tempo.
Uma falha nos cálculos.
Um deja vu.
Um paralelo entre o que há e o que há por vir.
Hoje urge para um amanhã.
Novo?
Nem os inícios são novos.
Não há descobertas.
Reinvenção do novo.
Eis aí a novidade.
A fé em não reconhecer o óbvio.
Nada muda.
Não há reciclagem.
A cegueira faz do futuro,
uma versão romanceada de ontem.
Recomeço.
Retrocesso.
É o que me interessa.

2 comentários:

  1. Ô katia,

    Bela reflexão, palavras lindíssimas...mas melancólica sem muitos sonhos. E isso não é uma crítica,não. É uma constatação. (minha,claro)pode tb ser outra coisa(rs)
    bjus

    ResponderExcluir
  2. Cabeça vazia oficina do Diabo rs... Ou ócio nada criativo rs...

    ResponderExcluir