quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Jujubas.

Esse não é um post. Este é quase um... quase desafio.
Puxo lá do fundinho de minha total falta de paixão, lá do escuro onde mora minha inspiração. Poeirenta, escondida, encaixotada, mas não esquecida.  Guardada em local seguro. Estômago, âmago, útero, estrogênio.



Jujubas.
Um saco de jujubas.
Adoro jujubas.
Não gosto das azuis.
Anis.
Não gosto de anis.
Talvez não goste de azul.
Hoje não gosto de azul, nem anis.

Um saco de jujuba.
Quase fálico.
Hipoclicemica.

Misturar todos os sabores na boca.
Cuidado com as azuis...!!!
Todos os sabores de forma que se tornem um.
Sou cores.
Um saco de jujubas.

E invariavelmente...
Uma...  com calma.
Escolhida.
A branca ou a rosa.
Ah!!! A branca.
Baunilha.
Quase flor.
O sabor da Orquídea.


Devagar.
Líquido.
Deleite proibido.
Rompendo a resistencia.
Invólucro.
Doce.
Arde.
Doce.
Mas cuidado com as azuis.


"Hoje e sempre, amém"
Blogged with the Flock Browser

2 comentários:

  1. Adoro quando leio e não busco entender , apenas viajar na musicalidade das palavras .

    ResponderExcluir