quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Realização


Minhas realizações são um terreno quase virgem para mim. Mesmo porque tenho a alma inconformada.

Na minha busca por realizações segue um dos meus primeiros passos....

Ode ao Ser Passageiro, escrito em Novembro de 2007. Concorri com ele no 9º Concurso de Literatura de Canoas - RS onde foi premiado com Menção Honrosa e publicado.

Ode ao Ser Passageiro

Chega sem avisar
Emtra sem bater.
Macula o tapete com a lama da rua.
Traz no corpo o cheiro dos amores baratos;
Daqueles sem compromisso.

Desce meus livros da estante;
Desmancha as orelhas das páginas marcadas.
Risca meus cds nas músicas que mais me tocam.
Me mostra imagens de prazeres já saboreados.
Revira minha vida;
Desmancha minhas certezas;

Me desnuda a alma em frente ao espelho
Mostra as cicatrizes de passagens vividas.
Derrama o vinho em minhas alegrias.
Me submete a mortalidade;
Me olha fixamente,
Me tira o chão e ri.
Ri pela aceitação
Ri por eu esperar.
E por saber que sairá poela porta como ventania.
Voltará.
E só de passagem.

Um comentário:

  1. Parabéns Kátia por mais essa conquista,fêz por merecer, belo poema....me tira o chão e ri...
    abs
    Gostei da imagem do livro.

    ResponderExcluir