sábado, 7 de junho de 2008

Sob Controle



Uma coisa é certa.
Tem coisas que não tem controle.
Impossível controlar.
Foge totalmente ao controle.
Tudo que é realmente importante,
é sempre menos do que se quer.
O gosto do beijo na boca.
A sensação do toque.
A fração de segundo.
O momento de inspiração.
Estendo as mãos,
agarro, mas esvanece.
Foge do controle.
Deixando apenas a expectativa.
A triste espera.
A insatisfação contida.
O medo.
A revolta.
A corda bamba sem sombrinha.
Da espera.
Da longa espera.
De ter o controle.

Nenhum comentário:

Postar um comentário